Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TEXTOS EM PROSA

Textos pessoais em prosa, citações de livros, letras de músicas, vídeos especialmente de "dance- music", comentários a certo tipo de imprensa etc.

TEXTOS EM PROSA

Textos pessoais em prosa, citações de livros, letras de músicas, vídeos especialmente de "dance- music", comentários a certo tipo de imprensa etc.

É CLARO COMO ÁGUA

Primeira página

O Benfica e o Sporting são como que crianças mimadas que tudo obtêm da imprensa desportiva sem qualquer esforço. Os outros têm de ganhar alguma coisa para conseguir umas migalhas de notoriedade da parte dos cabeçudos da imprensa desportiva: os resultados estão à vista ...
Parabéns ao "Record" e a "A bola".
Este F. C. do Porto dá-vos cabo da vida: com os eternos segundos cada vez mais segundos lá se deixam de vender uns bons milhares de "Record " e de "A Bola". Não admira que as razões comerciais se tenham tornado em ódio a um F. C. do Porto cada vez mais "vintage"...
Façam um jornalismo objectivo e daquí a meia dúzia de anos verão que, no fim de contas, não tinham necessidade nenhuma de envergonhar tão grosseiramente uma das mais nobres profissões que é o jornalismo!

PEDRO KHIMA

Este indivíduo canta melhor do que eu, mas o raio do rapaz faz lembrar um automóvel que só tem uma mudança: as músicas não têm aquele som característico da música pimba , lá isso é verdade, mas é sempre a mesma música, só muda o nome, tal como acontece com a música pimba ... 

Comentário



De Anónimo a 29 de Novembro de 2007 às 19:18
Nunca imaginei que de Lisboa moderna viessem palavras tão cheias de sentido e de beleza. Apesar de gostar de Lisboa, não gosto de Lisboetas...porém ao ler o seu blog verifico que ou a idade é um posto que nos permite apreciar a verdadeira beleza de pensamentos do outro só em nome da beleza ou ao ler as suas palavras alcancei um grau de evolução superior que me permite afirmar mais uma vez : Que bonitas palavras, que blog lindo, lindo, como só uma pequena e singela palavra pode descrever a pureza da beleza que nos legou ao partilhar os seus poemas e os seus textos com o anonimo!

Este é um comentário feito ao meu blogue principal "VERSOS RIMADOS" , o qual dedico aos animadores de rádio da RFM (grupo renascença), Joana Cruz e João Porto, que não conseguem ver o outro nem  quando este se lhes apresenta mesmo em frente do nariz...  

MAIS RIGOR

Há dias num comentário lido aos microfones da Rádio Renascença, a comentarista pedia mais rigor  ao jornalista Miguel Sousa Tavares, o qual, numa apreciação a uma  asserção do papa a respeito das pessoas que se reúnem em Fátima, terá deturpado as palavras de Paulo XVI.

Este comentário da Rádio Renascença aclarou de modo bastante significativo a confusão que reinava no meu cérebro provocada pela invulgar capacidade de jornalistas-romacistas  lançarem cá para fora romances de 500-600 páginas como quem carrega camionetas de caixas de cerveja... 

FUTURA NÚMERO 1?



Ivan Lendl (Ostrava, 7 de março de 1960) é um ex-tenista profissional tchecoslovaco naturalizado estado-unidense em 1992 e antigo número um do Ranking da ATP. Foi um dos mais vitoriosos jogadores dos anos 80 e do início da década de 1990.

Era um tenista talentoso que se caracterizou pela sua frieza nas quadras. Na sua geração, enfrentou talentosos tenistas como Stefan Edberg, Mats Wilander, Boris Becker e John McEnroe. Alguns o consideram um dos melhores tenistas de todos os tempos.

Parece-me que Мариа шарапова tem um tenis muito parecido com o de Ivan Lendl.
Talvez hoje mostre a sua provável superioridade...

Valodia Teitelboim - A Semente na Areia

 (...) - Vocês, que são mais sábios que os sete sábios de Sião, peço que me digam: pode-se nascer aos trinta anos?
 - É uma advinha, uma brincadeira de crianças? - contra-interrogou Lorenzo, enervado. 
 - É uma pergunta que faço como companheiro - insistiu. - Uma pergunta que talvez devesse fazer à minha nãe. Direi como os evangelistas, porque em rapaz fui pastor protestante e alguma coisa me ficou disso: Senhor, vivia perdido num labirinto! Era cego! Todos os livros estavam fechados para mim como um mistério. Ninguém escrevera nada para mim. Não podia ler nada. Vivia metade, a quarta parte de vocês. Meu Deus, sentia-me fraco com este corpo de gigante, porque era um gigante analfabeto. E um gigante analfabeto vale menos do que um anão.(...) 

Pag.53, Editorial Caminho.

O CASAL DESVENTOSO

Seria aconselhável que o senhor João Botelho e sua formosa esposa (não é? Quem o feio ama...) começassem de imediato a redigir o guião de um filme positivo que ajudasse o Benfica a ganhar, nas competições europeias, pelo menos, os pontos que justifiquem a sua presença nestas provas porque, no dia em que este esbelto casal conseguir derrubar o F . C. Porto, o Benfica só terá acesso às mesmas competições sujeitando-se à sempre imprevisível lotaria das pré-eleminatórias ... 

rádio, televisão, tradução

Nas rádios e televisões e nas traduções de filmes predomina, actualmente, o calão das telenovelas brasileiras e das portuguesas (faltando nestas apenas o sotaque) , daí que sejam os programas de rádio e de televisão boas oportunidades de trabalho para os refugiados da matemática, sendo apenas de estranhar que os ditos tenham conseguido passar a porta estreita da língua portuguesa: provavelmente quem os deixa passar são, também eles, refugiados...

Ainda há pouco Júlio Heitor falando sobre a luta contra o cancro dizia "Um problema que ninguém passa despercebido", é de supor que o «portugalês» animador de rádio da RFM diria em português «um problema que a ninguém passa despercebido».  

Há dias na tradução de um filme lia-se "então agora estás numa de transcendente!"
«Então agora deu-te para o transcendente!» seria uma tradução mais elegante e em português escorreito se a tradutora conhecesse semelhante língua...

NAVEGAR À BOLINA

«Por que caminho é que seguimos? Será que sabemos para onde vamos? Na vida, para chegar a bom porto, não é possível navegar sempre à bolina. É preciso saber aonde o vento nos leva.»
Chamei a atenção da pessoa que escreveu este texto para o facto de que navegar à bolina não tem o sentido que a autora sugere, tornando-o por isso absurdo.
A animadora de rádio, a pessoa em questão, e um seu colega de profissão insinuaram que eu não sabia ler, ou seja, a menina não aceitou a ajuda que eu lhe prestei.
Vem isto a propósito da seguinte afirmação, lida, hoje, aos microfones da RFM , pela mesma pessoa:
« Só tem direito de criticar quem está disposto a ajudar»
Eu diria que só tem direito de criticar quem estiver disposto a ser criticado.